School of Sufi Teaching

Escola de Ensinamento Sufi

Práticas Naqshbandi, Mujaddidi, Chishti, Qadiri e Shadhili

Support the Sufi School
Sufi School is a non-profit charity involved in creating awareness about Sufism and providing authentic Sufi teachings to sincere seekers.

All the teachings are given free of cost and students are not charged for attending our weekly gatherings for teaching, mentoring, discussions and group practices.

Our activities are carried out through voluntary donations. We request you to donate generously to support our work. Any amount of donation to help us to continue this good work will be appreciated and thankfully accepted.

PayPal
Use PayPal to send a donation to the School of Sufi Teaching. You can also add a payment reference.

If you don't have a PayPal account, use
this link to make a donation via credit card.

Amazon Smile
Select the School of Sufi Teaching as your charity on Amazon.

Amazon will donate 0.5% of any purchases you make to us, without any extra cost to you.

Wire transfer
Name: School of Sufi Teaching
Account Number: 11397222
Sort Code: 40-03-16
Bank: HSBC UK
Address: 85 Lewisham High Street, Lewisham, London SE13 6BE
IBAN: GB47HBUK40031611397222
BIC: HBUKGB4140T

Meditação (Muraqabah)

A experiência adquirida ao longo dos séculos constata que a muraqabah conduz a todas as fases da perfeição. Por esta razão, embora os sheykhs da nossa ordem também pratiquem o dhikr (recitações que invocam a lembrança de Deus), durud (súplicas de bençãos ao Profeta – saws) e recitações, a muraqabah é o componente mais importante do trabalho interior.

muraqabah origina-se no dizer do Profeta Mohammed (saws) – “Adore a Alláh como se você O estivesse vendo, e se você não O vê, saiba que Ele o vê”. O significado literal da palavra é esperar e garantir ou proteger. Na terminologia técnica Sufi, muraqabah significa desligar-se das atividades mundanas por um período de tempo com a intenção de nutrir a orientação espiritual que o aspirante recebeu de seu sheykh.

Em outras palavras, o ser humano é dotado de centros sutis de consciência; se, após receber orientação, a pessoa se desliga das atividades mundanas e dedica algum tempo para focar nestes centros sutis, então isso é meditação. A meditação leva à gnose e abre caminho para a proximidade a Deus. Quando o aspirante se desliga de outras atividades, senta-se e espera pelas bençãos, cedo ou tarde o aspirante começa a sentir algum tipo de atividade no coração, às vezes na forma de calor, movimento ou sensação de formigamento.

O aspirante não deve se ater à cor ou forma espiritual do coração, porque a atenção deve ser dirigida à Essência Divina, a qual está acima de todas as qualidades. É necessário permanecer sentado em meditação por pelo menos 30 a 45 minutos, mas não se exige uma postura específica. Inicialmente a mente vivencia uma agitação de pensamentos, mas isso não é motivo para preocupação. Hazrat costumava dizer que não estamos tentando concentrar nossos pensamentos como se pratica na yoga e em outras técnicas espirituais. Estamos tentando despertar o coração.

Uma vez que o coração foi despertado, os pensamentos retrocedem gradualmente. O aspirante por fim vivencia a divagação e adentra outra dimensão. Há diferença entre divagar e dormir. O divagar é a sombra da aniquilação. Hazrat Sheykh Ahmad Faruqi Sirhindi (r.a.) disse “Ele vem e Ele te leva embora”. Durante o sono a alma inclina-se à esfera inferior e refugia-se no coração. No estado de divagação a alma inclina-se à esfera superior e refugia-se no eu.

Quando o aspirante encontra-se no estado de divagação, ele não tem consciência do indivíduo. Nesse estado o aspirante poderá também ter visões (kashf). Como é possível que o aspirante tenha projeções de pensamento, não se deve dar importância a essas experiências. Hazrat Sheykh Ahmad Faruqi Sirhindi (r.a.) disse, “essas experiências estão ali simplesmente para satisfazer o coração do aspirante. O destino final ainda está por vir”.

Hazrat ‘Ala’uddin ‘Attar (r.a.) (d. 1400) disse que a meditação é melhor do que a prática da lembrança da negação e afirmação. Pela meditação é possível atingir a posição de vice-regente de Deus no domínio do mundo físico e do mundo do espírito.

Total
0
Shares
Voltar

Lembrança de Deus (Dhikr)

Próxima

Afinidade Espiritual (Nisbat)

Posts relacionados
Leia mais

As Práticas

O objetivo do Sufismo é o desenvolvimento de certas qualidades nobres, como a purificação do eu, purificação do coração, regras morais, o estado de realizar o que é bonito (ihsan),  proximidade a Deus, gnose (ma’rifat), aniquilação (fana) e subsistência (baqa).…
Leia mais

Centros Sutis de Consciência (Lata’if)

Via de regra, sempre se considerou que o corpo humano contém apenas um centro sutil de consciência: a mente ou o cérebro. Porém os Sufis mais antigos, através de suas experiências espirituais, descobriram outros centros de percepção ou sentidos internos…
Leia mais

Onde outros terminam, lá marca o nosso começo

A técnica Indiraj al-nihayat fi’l-bidayat, que significa “onde outros terminam, lá marca o nosso começo”, é utilizada na ordem Naqshbandi-Mujaddidi para descrever uma sequência típica de práticas espirituais. Introduzida pelo Sheykh Baha’uddin Naqshband (r.a.) no século XIV, foi criada para ajudar a…
Leia mais

Transmissão Espiritual (Tawajjuh)

Muitos estudiosos consideram que os três contatos do Anjo Gabriel (as) durante a primeira revelação ao Profeta (saws) foram uma forma de transmissão. Podemos concluir que o conhecimento de Deus trazido por Gabriel (as) iniciou com a transmissão. O Profeta…