School of Sufi Teaching

Escola de Ensinamento Sufi

Práticas Naqshbandi, Mujaddidi, Chishti, Qadiri e Shadhili

Support the Sufi School
Sufi School is a non-profit charity involved in creating awareness about Sufism and providing authentic Sufi teachings to sincere seekers.

All the teachings are given free of cost and students are not charged for attending our weekly gatherings for teaching, mentoring, discussions and group practices.

Our activities are carried out through voluntary donations. We request you to donate generously to support our work. Any amount of donation to help us to continue this good work will be appreciated and thankfully accepted.

PayPal
Use PayPal to send a donation to the School of Sufi Teaching. You can also add a payment reference.

If you don't have a PayPal account, use
this link to make a donation via credit card.

Amazon Smile
Select the School of Sufi Teaching as your charity on Amazon.

Amazon will donate 0.5% of any purchases you make to us, without any extra cost to you.

Wire transfer
Name: School of Sufi Teaching
Account Number: 11397222
Sort Code: 40-03-16
Bank: HSBC UK
Address: 85 Lewisham High Street, Lewisham, London SE13 6BE
IBAN: GB47HBUK40031611397222
BIC: HBUKGB4140T

Conhecimentos Adquiridos no Caminho

As investigações dos que viajam no caminho Sufi são práticas e pessoais, e não teóricas, e é difícil expressar os conhecimentos adquiridos em palavras.  

Um dos primeiros conhecimentos adquiridos pelo estudante é a consciência de uma dimensão transcendental. Ao vislumbrar aspectos do universo que são inacessíveis ao intelecto, ele vivencia algo além do fenômeno material. Uma nova visão da realidade começa a influenciar sua vida e seu pensamento.  

O estudante desperta o coração e outros lata’if (centros sutis da consciência) e aprofunda sua compreensão do eu. A mente racional expande-se e o aspirante adquire a luz necessária para poder enxergar todos os aspectos da existência numa perspectiva adequada.

Os estudantes que continuam com as práticas diligentemente podem adquirir as seguintes experiências pessoais:

  • O mundo fenomênico da matéria e consciência individual é apenas uma realidade parcial.
  • O ser humano tem um outro eu além do eu empírico: o eu eterno.
  • É possível ter uma experiência direta do Divino através de um interior cuidadosamente nutrido o qual é superior à razão e ao intelecto.
  • Seguindo uma disciplina constante com um guia autorizado, a pessoa pode ajustar seu eu limitado com o eu verdadeiro.

Depois de determinado ponto, os conhecimentos tornam-se inseparáveis da forma de ser da pessoa. Torna-se claro ao estudante que o ser humano não é um mero escravo do instinto, mas anseia expressar valores mais nobres e tem uma vontade capaz de controlar suas ações. Os estudantes começam a enxergar a Presença Divina em tudo, aumentam sua capacidade de compreender o significado da vida humana – tanto da vida pessoal como do destino coletivo da humanidade. Os pontos de vista limitados e egocêntricos rendem-se a uma perspectiva mais ampla, estimulando o estudande a tornar seus pensamentos, palavras e atos em uma forma de ‘ibddah (adoração) e khidmah (assistência). Ele chega ao estado de desejar o bem conscientemente, mesmo em situações que não tragam vantagem pessoal ou pressão externa. 

Com o conhecimento irrefutável de que tudo é regido pela vontade de Deus, o aspirante aprende a depender de Deus, a ser paciente e receptivo. Por intermédio das práticas, ele também pode constatar que existe vida após a morte. À medida que reconhece que este mundo é um preparo para o próximo, o estudante se inspira ainda mais a adotar um estilo de vida mais pio e virtuoso.

O Sufismo é uma jornada do interior para o exterior. Através do conhecimento do eu, o aspirante conhece a Deus. Ao conhecer a Deus, o aspirante torna-se altruísta. Passo a passo, sua existência se transforma até que, com a graça de Deus, ele alcança fana’ baqa’: a experiência da unidade, de ser aniquilado ou consumido pelo Divino, de subsistir em e com o Todo-Poderoso.

A experiência da unidade não é a realização final da jornada Sufi. Aqueles que atingem esse estágio retornam dele para ajudar o próximo. Eles estão com Deus e neste mundo simultaneamente, transformando a proximidade que sentem com o Criador em assistência ao universo. Eles se mantêm sintonizados, prontos a cumprir os deveres e responsabilidades que Deus apresenta na vida cotidiana. O mundo é como uma oficina administrada por Deus, e o Sufi, no mais alto estágio de conhecimento, é um trabalhador que se empenha em executar seu papel da melhor maneira possível, contando sempre com a misericórdia e benção de Deus.

Total
0
Shares
Voltar

Naqshbandi

Próxima

Lembrança de Deus (Dhikr)

Posts relacionados
Leia mais

As Práticas

O objetivo do Sufismo é o desenvolvimento de certas qualidades nobres, como a purificação do eu, purificação do coração, regras morais, o estado de realizar o que é bonito (ihsan),  proximidade a Deus, gnose (ma’rifat), aniquilação (fana) e subsistência (baqa).…
Leia mais

Centros Sutis de Consciência (Lata’if)

Via de regra, sempre se considerou que o corpo humano contém apenas um centro sutil de consciência: a mente ou o cérebro. Porém os Sufis mais antigos, através de suas experiências espirituais, descobriram outros centros de percepção ou sentidos internos…
Leia mais

Onde outros terminam, lá marca o nosso começo

A técnica Indiraj al-nihayat fi’l-bidayat, que significa “onde outros terminam, lá marca o nosso começo”, é utilizada na ordem Naqshbandi-Mujaddidi para descrever uma sequência típica de práticas espirituais. Introduzida pelo Sheykh Baha’uddin Naqshband (r.a.) no século XIV, foi criada para ajudar a…
Leia mais

Transmissão Espiritual (Tawajjuh)

Muitos estudiosos consideram que os três contatos do Anjo Gabriel (as) durante a primeira revelação ao Profeta (saws) foram uma forma de transmissão. Podemos concluir que o conhecimento de Deus trazido por Gabriel (as) iniciou com a transmissão. O Profeta…